sexta-feira, 5 de agosto de 2011

CZS, agora também sem Cinema



Esta semana fomos brindados com a notícia de que a única sala de exibição de cinema de CZS foi fechada. Maravilha! Assim piora mais um pouco a proverbial falta de lazer de nossa querida cidade.



Segundo "Zezão", arrendatário do Cine Romeu, a baixa frequencia não estava dando para pagar as contas. Os cinemas passam por dificuldade em todo lugar. Em SP, capital nacional das salas de exibição, muitos cinemas tradicionais viraram bingos e igrejas evangélicas. Nada contra. Mas em SP, o fenômeno se deu principalmente por conrta da dificuldade de se encontar uma vaga para estacionar. Roubo de veículos nas ruas, etc. O público acabou migrando para as salas nos shopings, mais seguras e com mais serviços agregados (praça de alimentação, compras, etc). Em CZS o problema é outro: falta de público mesmo.



Pode-se até se questionar se filmes de Hollywood podem ser chamados de"cultura", mas certamente é melhor que nada.


Nada contra também os "farinhadas da vida", mas é preciso oferecer algo mais à nossa população do que música ruim e "manguaça".


O caso do cinema é emblemático: não se sutentou como investimento privado, mas quem sabe poderia funcionar com uma "forcinha" do poder público. Quantos filmes poderiam ser exibidos para estudantes de todas as idades, desde o ensino infantil ao universitário, para depois se tornarem trabalhos escolares?



O que me entristece, é que o tão desejado "progresso" é imaginado por mentes sem muitos horizontes que simpelesmente querem repetir o que já existe de pior por aí.


A BR está virando realidade, mas para se construir uma realidade melhor, é preciso saber sonhar e nada melhor para nos ensinar a sonhar, do que as artes: cinema, teatro, música, artes plásticas, literatura, etc...



Corremos o risco de termos uma cidade "integrada" com o resto do Brasil, mas cada vez mais desconectada de si mesmo, mas isso já é tema para outra postagem. Por hora fica meu protesto e meu alerta de que não podemos, como sociedade, deixar que se reduzam ainda mais as já poucas opções de lazer em nossa cidade.

Um comentário:

  1. ES DURA LA REALIDAD MAS EL COMPANERO FRANCINEI ESTAS MUI CIERTO..

    ResponderExcluir